Oju Omi

Sobre

O projeto Oju Omi nasce, através do projeto Matrizes Que Fazem, do encontro entre a arte da saboaria fitoterápica com os saberes ancestrais das mulheres dos povos tradicionais das comunidades de Terreiro.

O resultado desse encontro está no cuidado de linhas e produtos que possuem ervas, extratos, aromatizantes e embalagens biodegradáveis. Além de possuírem alto valor nutritivo e energético visando o bem-estar da pele e do meio ambiente.

 

Inaugurado como sede da Associação Cultural em São Gonçalo, em 2011, quando recebemos a Biblioteca da Ancestralidade que foi abrigada na área de nosso prédio, construído para beneficiar aulas e oficinas de cursos livre. Espaço este denominado “Espaço Vô Pedro”, homenagem ao construtor do espaço de Terreiro que fez uso de várias ações que sempre fizeram parte de nossa ideologia, tais como: uso das pedras que tinham no terreno para elaborar as encostas do espaço, o plantio e cuidar da mata nativa (mudas de árvores como Pau-Brasil, dendezeiro, mangueiras, jaqueiras etc.).

Inaugurado como sede da Associação Cultural em São Gonçalo, em 2011, quando recebemos a Biblioteca da Ancestralidade que foi abrigada na área de nosso prédio construído para beneficiar aulas e oficinas de cursos livre. Espaço este denominado “Espaço Vô Pedro” homenagem ao construtor do espaço de Terreiro que fez uso de varias ações que sempre fez parte de nossa ideologia , tais como: uso das pedras que tinham no terreno para elaborar as encostas do espaço: o plantio e cuidar da mata nativa ( mudas de arvores como Pau-Brasil, dendezeiro, mangueiras, jaqueiras etc).


Linha Oxum

Linha especial feita a base de Mel e Aveia e ingredientes selecionados.

Saiba Mais

Mão na Massa

O projeto Oju Omi conta com mão de obra das mulheres das comunidades de terreiro e adjacências. Juntas, elas unem a arte da saboaria com os saberes ancestrais afro-brasileiros fomentando a economia criativa:

Oficinas de Saboaria 

O Terreiro possui uma área construída e o espaço Matrizes ocupa três salas de aula (com rampa), uma área externa com bebedor e banheiros (feminino e masculino). Inaugurado em 10 de Fevereiro de 2010, o Matrizes Que Fazem transformou-se rapidamente em uma referência cultural importante em São Gonçalo. Seja por suas ações ou práticas ligadas à cultura ou religiosidade, abraçamos o recontar e refazer práticas que estão ficando apenas na memória dos mais antigos e que se perderiam, se não forem postas em prática.

Nosso pensamento abraça a modernidade com toda a sua tecnologia, entretanto, não podemos deixar que a cultura que preservou o sagrado seja ignorada. Assim, festejar e praticar várias ações e atividades recriam e salvaguardam a nossa cultura Afro. O trabalho desenvolvido no projeto Matrizes Que Fazem Geração de Renda, revela que as práticas dessas oficinas criaram um nova referência de geração de renda onde não se via isso (achavam que locais de religião não se tinham foco de renda somente de culto).

Siga-nos nas Redes Sociais

Para ficar por dentro de todas as novidades!