O Terreiro

A Religião

O Candomblé é uma religião trazida pelos povos africanos escravizados, reelaborada e reinventada no Brasil a partir de diversas culturas africanas que chegaram ao país com a diáspora, em que se cultuam os Orixás, ancestrais divinizados, antigos reis, rainhas, guerreiros, guerreiras, heróis ou heroínas, considerados representações de forças da natureza.

A Religão se caracteriza como um conjunto de práticas culturais, religiosas, filosóficas e sociais realizadas e mantidas pelos diversos povos africanos que foram trazidos para o Brasil, desde o início do período colonial, até os séculos XIX e XX. Originalmente, tem seu berço na mescla de diversos cultos e práticas de povos Bantu da África Central, pois esses foram os primeiros povos africanos a serem trazidos para o Brasil. No século XIX chegam os povos Iorubá, Ewe-Fon e Mina. Assim, deu-se origem às diversas denominações de cultos do Candomblé que vieram a ser chamados de nações. Por exemplo: nação Congo; nação Ketu, nação Jeje, Nagô, Xambá, Jeje-Nagô, Nagô Vodun. 

Os Orixás

Candomblé foi a denominação dada à cosmovisão e cosmogonia do culto aos Orixás, Inquices e Voduns, ancestrais divinizados de origem africana. Sua formação ocorreu na Bahia, no século XIX, a partir de tradições de povos iorubás ou nagôs, com influências de costumes trazidos por grupos fons, aqui denominados jejes, originários de diferentes cidades do continente africano. O Candomblé é o resultado da preservação dos cultos ancestrais aos Orixás dos distintos povos africanos traficados e escravizados no país.

Os Orixás, para o Candomblé, são os deuses supremos. Possuem personalidade e habilidades distintas, bem como preferências ritualísticas. Estes também escolhem as pessoas que utilizam para incorporar no ato do nascimento, podendo compartilhá-lo com outro Orixá, caso necessário.

 

Os Orixás

Candomblé foi a denominação dada à cosmovisão e cosmogonia do culto aos Orixás, Inquices e Voduns, ancestrais divinizados de origem africana. Sua formação ocorreu na Bahia, no século XIX, a partir de tradições de povos iorubás ou nagôs, com influências de costumes trazidos por grupos fons, aqui denominados jejes, originários de diferentes cidades do continente africano. O Candomblé é o resultado da preservação dos cultos ancestrais aos Orixás dos distintos povos africanos traficados e escravizados no país.

Os orixás, para o candomblé, são os deuses supremos. Possuem personalidade e habilidades distintas, bem como preferências ritualísticas. Estes também escolhem as pessoas que utilizam para incorporar no ato do nascimento, podendo compartilhá-lo com outro orixá, caso necessário.

Siga-nos nas Redes Sociais

Para ficar por dentro de todas as novidades!